Read O Baile by Nuno Duarte Joana Afonso Online

o-baile

1967. Incumbido de investigar relatos macabros sobre uma horda de pescadores mortos que voltam para apavorar uma pequena vila costeira, o Inspector Rui Brás, da PIDE, é enviado para impor a sanidade e o silêncio recomendáveis, a meses de uma importante visita papal.Acometido por medos e dúvidas quanto ao rumo da sua própria carreira, Rui descobre que os relatos sobre a vil1967. Incumbido de investigar relatos macabros sobre uma horda de pescadores mortos que voltam para apavorar uma pequena vila costeira, o Inspector Rui Brás, da PIDE, é enviado para impor a sanidade e o silêncio recomendáveis, a meses de uma importante visita papal.Acometido por medos e dúvidas quanto ao rumo da sua própria carreira, Rui descobre que os relatos sobre a vila são bem reais e o horror bem palpável. Dividido entre um padre deslocado e resignado, e uma mulher desequilibrada acusada de invocar os mortos, o inspector acaba por entrar num “baile” de actos e consequências nefastas que poderá arrastar toda a vila para um desenlace trágico.Dois anos depois de “A Fórmula da Felicidade” (nomeado para 6 Prémios Amadora BD), NUNO DUARTE (Produções Fictícias) regressa com mais uma história repleta de emoção e surpresas, desenhada e colorida com o estilo inconfundível de JOANA AFONSO (vencedora do concurso Amadora BD 2011), o novo prodígio da BD portuguesa....

Title : O Baile
Author :
Rating :
ISBN : 9789898673039
Format Type : Paperback
Number of Pages : 49 Pages
Status : Available For Download
Last checked : 21 Minutes ago!

O Baile Reviews

  • syrin
    2019-05-10 21:13

    Já andava de olho neste livro há uns anos, desde que ganhou o prémio do Amadora BD, e desta vez não me escapou. Pena que, no final, não tenha correspondido às expectativas. A ideia é muito interessante - uma história de zombies passada numa aldeia piscatória durante o período do Estado Novo, com o herói a ser um inspector da PIDE - mas a concretização não foi assim tão boa. A história é demasiado curta, não deixando o suspense crescer antes de ser revelado o culpado, e sem dar oportunidade às personagens de se afirmarem. É claramente uma história que teria beneficiado de mais algumas páginas para se tornar mais cativante. Pena. A arte da Joana Afonso, por outro lado, está bastante boa, e as cores dão uma paleta interessante ao setting da história.

  • Paulo Costa
    2019-05-10 02:13

    A very consise and beautifully writen comic, equally beatyfully ilustrated. though a small tale, it goes from tradicion to fantasy horror very quickly and very smoothly. A truly portuguese comic gem

  • Ricardo Baptista
    2019-04-26 23:22

    Vou tentar antecipar-me ao que aí vem e anunciar que O Baile é um dos grandes nomeados para os Prémios Nacionais de Banda Desenhada 2013.O inspector Rui Brás, da PIDE, é incumbido de investigar acontecimentos estranhos na aldeia piscatória de Maré Santa. É necessário acabar com "histórias de gaiatos" que possam perturbar a visita iminente do Papa Paulo VI a Portugal.À primeira vista trata-se da típica história de zombies que presta descaradamente homenagem aos filmes de terror americanos dos anos 70. Para além de explorar os clichés típicos dos filmes do género, o ponto forte desta bd é sem dúvida a caracterização das personagens, o diálogo plausível, com cada um a soar de forma diferente, e a descrição do ambiente vivido na altura da história.Esta não é a primeira bd de Nuno Duarte publicada pela Kingpin Books, os dois volumes d'A Fórmula da Felicidade são sobejamente conhecidos e foram também (novamente com o futurismo) nomeados para os PNBD, mas é a primeira vez que colabora com Joana Afonso. O desenho de Joana Afonso, que em 2011 foi primeiro prémio dos concursos de bd do FIBDA, é mais que competente, tem um estilo próprio e para além da sua capacidade de storytelling (que era já notória na bd com que venceu o concurso), premeia-nos ainda com cores que ajudam ao ambiente lúgubre da história.Honestamente, a minha primeira leitura do livro não foi a mais satisfatória, se calhar por ter sido apressada ou por estar à espera de outra coisa, falou-se de PIDE na antecipação do livro e esperava algo mais "adulto" (mas não necessariamente melhor). Contudo, uma segunda leitura trouxe consigo um entendimento diferente. Se inicialmente achava que o ritmo da história e que a "revelação do culpado" podiam ter sido melhores, agora, sem grandes razões a favor, digeri melhor a história.Embora O Baile seja, maioritariamente, uma "bd-entretenimento", há momentos muito bons que lhe dão uma maior profundidade e estes devem-se principalmente à preocupação por criar personagens tridimensionais que se preocupam com o seu passado e futuro.Agora é só ver se tenho razão em relação às nomeações...

  • Artur Coelho
    2019-04-23 22:23

    Tem sido difícil apanhar um exemplar deste livro desde que o vi pela primeira vez, apresentado há dois anos atrás numa edição do Fórum Fantástico. Nesse intervalo a obra já teve espaço de reedição (coisa rara na BD portuguesa), ganho prémios e cativado leitores. E com muito mérito, diga-se, e digo depois de finalmente a ler. O Baile conjuga bem um excelente argumento com grafismo na fronteira entre a legibilidade gráfica e o registo artístico de cunho pessoal. É uma perfeita história de terror clássico, com inspirações lovecraftianas e em todos os filmes e contos onde uma aldeia à beira-mar é aterrorizada por misteriosas criaturas maléficas. O enredo do inspector da PIDE, com as suas dúvidas pessoais, que é enviado ao lugar pobre e esquecido para vigiar a pureza ideológica da nação faz a ponte entre a iconografia literária do horror clássico e a realidade histórica portuguesa. Não pude deixar de notar uma certa semelhança conceptual entre este livro e o filme A Promessa de António de Macedo, também este um reflexo da colisão de velhos mitos, condições de vida no Portugal do antigo regime e choques de modernidade. O traço de Joana Afonso dá ao livro o carácter fortemente cinematográfico que lhe vem do argumento. Para além do estilo pessoal da ilustradora, realista com um toque forte de expressionismo, há um trabalho muito cuidado de enquadramentos que contribuem para a leitura da história. Este é um livro marcante no panorama da BD e do fantástico em Portugal.

  • Alexandra Rolo
    2019-05-10 23:27

    Andava mortinha para ler esta BD desde que saiu, mas a carteira pobre e o preço que custava foram a grande razão para adiar a compra até melhores dias...Esta BD é da autoria de Nuno Duarte e Joana Afonso e a história passa-se numa vila piscatória, em Portugal, nos tempos do Salazarismo. Um agente da PIDE é destacado para averiguar e terminar estranhos rumores que haviam chegado à capital.A história é curta, sem texto desnecessário e quando termina deixa o leitor a desejar mais. O traço e cores escolhidas combinam na perfeição com a escrita e tom adoptados.Este é sem sobra de dúvida um trabalho que serve de exemplo do que se faz de bom no nosso país e uma excelente forma de começar o ano.in: http://folhaembranco.blogs.sapo.pt/

  • Ana
    2019-05-08 00:29

    This comic feels very Portuguese to me, and that's a good thing.Joana Afonso's art has always amazed me and this time it's no different. Her drawing style is very expressive, very unique and works very well with this story.The writer also did a good job portraying a small portuguese village in fascism's time and the characters were well fleshed-out.Still, the comic felt a bit too short and there were some cuts in the action that didn't really work for me.Aside from that, this was a good story, drawn with beauty and taste.

  • Henrique Vogado
    2019-04-23 01:15

    Um livro muito jeitoso sobre uma época que marcou muito o país mas ainda não marcou na BD. Um tema a explorar com muito por dizer e desenhar. O argumento do Nuno Duarte é bom com um twist no final. Introduz o imaginário das lendas e monstros numa estória portuguesa. O desenho da Joana Afonso é muito bom e com potencial para crescer e desenvolver em alguns aspectos. Acho que precisa de limpar e simplificar em alguns quadros. E mais cuidado nas expressões dos personagens. Consegui os autógrafos dos dois no Amadora BD de 2014. Continuem.

  • Danics
    2019-05-02 21:17

    A horror comic book made in Portugal? Although the story is not new or original, the fact that the authors chose this genre is a very positive thing. The book is not boring and has many well imagined scenes. If you like gore and comics, then you must read this book.

  • Gabriel Martins
    2019-04-30 20:19

    Em “O Baile” o autor volta a mergulhar no meio rural, mas desta vez para contar uma história em torno de um grupo de Zombies pescadores, onde o misticismo e a decomposição corporal imperam.Mais sobre o livro aqui: http://www.ruadebaixo.com/o-baile-nun...

  • Darren
    2019-05-08 01:27

    The art and story were fantastic, shame its so short Id love more of it.

  • Olinda Gil
    2019-05-15 02:11

    O melhor da história é o herói inesperado (inspector da PIDE).